Início >> Noticia >> Salão do Livro em Santarém será aberto no dia 7 de setembro
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Salão do Livro em Santarém será aberto no dia 7 de setembro

 

O XI Salão do Livro da Região do Baixo Amazonas será realizado de 7 a 16 de setembro, no município de Santarém. Essas novas datas foram anunciadas, ontem, após reunião do secretário de Estado de Cultura, Paulo Chaves com os organizadores do evento, que é uma extensão da Feira Pan-Amazônica do Livro, que este ano chegou a sua vigésima segunda edição, promovida pelo Governo do Estado. A decisão de realizar o evento, mesmo com as limitações orçamentárias dos municípios em função da crise econômica pela qual passa o país, ocorreu após reunião entre gestores da Secult e do Centro Regional de Governo do Baixo Amazonas.

 

            “Estaremos juntos, Estado e Prefeitura, para viabilizar o Salão, para que tudo aconteça como o planejado e seja o maior sucesso como tem sido nos últimos anos, afinal, a cultura, pelo que significa em todos os sentidos, é maior do que tudo”, disse Paulo Chaves, reafirmando a decisão do governo em manter um evento que entrou para o calendário cultural dessa região paraense, como o mais importante acontecimento literário, atraindo mais de vinte municípios dessa região paraense.

A Região do Baixo Amazonas ocupa uma área total de 317.273,50 Km², possui uma população de 678.936 habitantes e é composta pelos municípios: Alenquer, Almeirim, Belterra, Curuá, Faro, Juruti, Monte Alegre, Óbidos, Oriximiná, Prainha Santarém, Mojuí dos Campos e Terra Santa.

O evento, no ano passado, movimentou cerca de R$ 1 milhão em negócios e atraiu um público em torno de 65 mil visitantes ao Parque da Cidade Espaço Pérola do tapajós, que ocupa uma área de 3.660 metros, local onde foi montado o salão literário do Baixo Amazonas. Segundo Paulo Chaves, mais que um acontecimento literário é uma festa da cultura para a região e para o Estado, o que acontecendo há vinte e dois anos, em Belém e em outros municípios, como em Marabá, que sediou no final de maio, estendendo-se até a primeira semana de junho, o Salão do Livro da Região Sul e Sudeste do Pará e que recebeu em torno de 60 mil visitantes. Paulo Chaves enfatiza a importância do salão por ser inda, um ponto de encontro literário de escritores convidados e os escritores paraenses ou de ouros estados que vieram residir na região que os acabou adotando como paraenses “e com isso se faz esta feira que nasceu diferente e foi se adaptando até chegar ao que é hoje”, diz o secretário.

Em Santarém se encerra o circuito da Feira Pan-Amazônica do Livro e dos salões literários programados para 2018, tendo como patrono o escritor e poeta paraense Age de Carvalho e como país homenageado a Colômbia.

 

            Por Ronald Junqueiro

            Foto Elza Lima