Início >> Noticia >> SECULT reúne artistas e produtores de artes cênicas no Pará
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

SECULT reúne artistas e produtores de artes cênicas no Pará

Willian Furtado, ator
Adriano Barroso, diretor da DAC
Ângela Assunção, atriz
"Esperança é o sentimento que a nossa classe tem hoje, pois percebemos nesta reunião que finalmente seremos ouvidos, algo que há muito tempo não acontecia", afirmou Ângela Assunção, atriz que atua em Barcarena. E nesse clima de escuta mutua, a Secretaria de Estado de Cultura - SECULT, por meio da Diretoria de Artes Cênicas (DAC), realizou na última sexta-feira (1º/02), no Teatro Gasômetro, uma conversa ampliada com agentes da área no Pará.
 
Atores e produtores culturais garantiram presença, apresentaram suas demandas, contribuições e ainda puderam ouvir sobre o que a atual gestão vem construindo para a política de promoção social, por meio da arte e cultura.
 
De acordo com Adriano Barroso, diretor da DAC, a missão agora é trabalhar para resolver as duas décadas de descaso e desmonte da área. "Precisamos desfazer a ideia, instalada em nosso estado, de que cultura é apenas um adorno, um acessório da política de eventos. Estou diretor, mas serei sempre um fazedor cultural e como tal, sei bem onde o sapato aperta", e concluiu. "A sensação na SECULT é que herdamos uma terra que no passado foi muito produtiva, mas que o antigo dono salgou antes de nos entregar. A diferença é que os fazedores de cultura e a gestão da pasta, agora, estão do mesmo lado, acreditando e trabalhando juntos", finalizou. 
 
Durante a reunião, foram apresentadas demandas específicas como a necessidade de salas de ensaios e a dificuldade de custear o preço das pautas dos teatros. Atenta a essa necessidade, a gestão anunciou o lançamento, ainda em fevereiro, de um edital de pauta de salas de ensaios e utilização dos equipamentos museais do Estado, sem ônus para os artistas. Assim, espaços que antes eram fechados, agora serão abertos. São eles: Salas de Ensaio do Theatro da Paz e Estação Gasômetro, Espaço Livre do Forte do Castelo, Sala Transversal e Jardins do Museu do Estado do Pará, Anfiteatro do Pólo Joalheiro, Salas do Museu de Arte Sacra e Anfiteatro da Casa das Onze Janelas. A SECULT também estuda a possibilidade de lançar, ainda este ano, editais de montagens e circulação. Nos próximos dias será lançado o Edital de Credenciamento para Representantes de Entidades no Conselho Estadual de Cultura. 
 
Para Willian Furtado, ator de Belém, "a reunião foi excelente, o plano de trabalho da nova equipe de cultura está contemplando todas as artes e a proposta de flexibilização dos espaços de teatro foi acatada e vai facilitar bastante as apresentações", declarou. 
 
Gestão democrática, transparente e planejada para transformar definitivamente a cena cultural no Pará - é isso que a atual gestão da SECULT vem movimentando a partir de escutas e construção coletiva.