Início >> Noticia >> Teatro de bonecos aplaudido por crianças imigrantes da Venezuela
  • Increase
  • Decrease

Current Size: 100%

Teatro de bonecos aplaudido por crianças imigrantes da Venezuela

 

Estudantes das redes municipal e estadual de Santarém tiveram um dia de atividade escolar diferente na segunda-feira, 10, durante visita ao XI Salão do Livro do Baixo Amazonas, no espaço Pérola do Tapajós, em Santarém. Entre os alunos, um público bem especial, formado por imigrantes venezuelanos abrigados pela Prefeitura do município. A programação preferida das crianças venezuelanas foi a apresentação, no espaço cultural, do teatro de fantoches e cotação de histórias.

Socorro Silva, dona de casa, que veio trazer a neta para assistir à programação infantil do Salão do Livro disse que foi muito boa a iniciativa de trazer as crianças venezuelanas, "que precisam se sentir acolhidas. Hoje são elas que precisam, não se sabe se um dia não seremos nós, com nossas crianças, que precisaremos ser acolhidos em outra terra", disse. 

O teatro de fantoches teve um tema bem atual: bullying. A peça encenada pela Escola de Arte do município, contou a história do macaco zombador. O coordenador da Escola de Arte de Santarém, Sebastião Imbiriba, disse que é importante conscientizar a crianças desde cedo sobre o respeito ao outro e que “o teatro de fantoche cumpre bem esse papel de ensinar de forma lúdica”, disse.

Em seguida, foi a vez da atriz Conceição Campos, que encantou adultos e crianças no domingo com o monólogo “Livramento Conta Cascudo” voltar ao palco do Pérola para contar histórias para as crianças.

Os estudantes do Ensino Médio da Escola Estadual Nossa Senhora Aparecida vieram em caravana para o Salão do Livro. As amigas Jaine Santos. Erica Ferreira, Andreina Kallline, Aline Amaral, Samara Farias visitaram todos os estandes e compraram alguns livros. “É o segundo ano que estamos vindo. É uma atividade fora da escola muito esperada”, disse Jaine.

Da zona rural de Santarém para o Salão do Livro vieram os estudantes da Escola Nossa Senhora do Perpétuo do Socorro, da vila de Cucurunã, pólo produtor de farinha de mandioca do município. A estudante Talita dos Santos, 13 anos, participou da oficina recriando a cuia, utilizando a técnica de decoupagem. “Gostei muito de decorar a cuia, já tinha visto pronta, mas não sabia que era tão bom fazer. Vou inclusive ensinar minha mãe para a gente vender e quem sabe ganhar um dinheiro extra”, disse a menina.

 

Serviço

XI Salão do Livro da Região do Baixo Amazonas

Local: Parque da Cidade – Espaço Pérolas do Tapajós, Avenida Bartolomeu de Gusmão, 553.  Santarém – Pará. Contato: +55 93 3522-2663.  Segunda a sexta-feira: 9h às 22h. Sábado e domingo: 16h às 23h. Entrada franca